JUSTIÇA: Repetição do julgamento de pai e filho por rixa em Padrós começou hoje em Braga   4 de Dezembro de 2017 / 20:02
A repetição do julgamento de pai e filho por uma rixa na aldeia de Padrós, em Terras de Bouro, começou hoje em Braga, tendo desta vez sido permitida a leitura das declarações da vítima, que viria a morrer um ano e meio mais tarde, mas não devido a tais agressões.


Estão a ser julgados um bombeiro voluntário da Corporação de Terras de Bouro e o seu pai, agricultor, ambos acusados de tentativa de homicídio de um vizinho naquela mesma localidade da freguesia de Chamoim e na sequência de uma rixa por rivalidades antigas.

Pai e filho compareceram hoje no Palácio da Justiça de Braga e tal como no julgamento anterior, que foi então anulado pelo Tribunal da Relação de Guimarães, prestou somente declarações o arguido filho, Martinho João Gonçalves Lopes, enquanto o seu pai, José Martins Lopes, remeteu-se outra vez ao silêncio, ao longo de todo o dia desta audiência.

A principal alteração neste segundo julgamento é que foi agora já permitida a leitura das declarações prestadas pela vítima na GNR de Terras de Bouro, aquando das agressões, o que revelou a versão do falecido e segundo a qual admitia ter sido ele próprio, a iniciar a agressão ao vizinho, José Lopes, sendo que depois o filho deste, Martinho João, foi para defesa do pai envolvido na contenda, acabando ambos por agredir depois António Dias.

No julgamento depois anulado foram ambos condenados a sete anos de prisão efectiva, cada um, devido a rixa com um vizinho, em Padrós, na freguesia de Chamoim, Terras de Bouro, por que apesar de a vítima ter falecido, um ano e meio após, mas por «morte natural», os juízes entenderam então que as agressões seriam tentativa de homicídio, daí a pena aplicada pelo Tribunal Colectivo, cujos recursos conduziram até à anulação total.

Segundo o Ministério Público, que continua a ser representado no novo julgamento pela procuradora da República Natacha Borges de Pinho, o caso terá sido uma tentativa de homicídio, a rixa do pai e do filho com o vizinho, mas a Defesa refere ter sido agressões e destaca que a autópsia revelou, aquando da morte da vítima que as causas do seu falecimento nada tiveram a ver com a rixa, um ano e meio antes, mas sim morte natural.

O caso ocorreu na sequência da rivalidade existente há décadas entre duas famílias da aldeia de Padrós, na freguesia de Chamoim, em Terras de Bouro, a 6 de Julho de 2013, quando António José Dias, de 68 anos, foi encontrado num silvado e revelou ter sido agredido por dois vizinhos, pai e filho, José Martins Lopes e Martinho João Gonçalves Lopes, actualmente com 66 e 32 anos, respectivamente, que negaram intenção de matar.

O pastor, que foi operado por três vezes no Hospital de Braga, esteve incapacitado para o trabalho 13 meses e faleceu a 1 de Fevereiro de 2015, mas segundo a autópsia, «de morte natural», isto é, por hemorragia não traumática e logo nada terá a ver com tal rixa.
Só que para os juízes os ferimentos anteriores «eram aptos a causar a morte» do pastor e «abandonando à sua sorte» António José Dias, «tinham por propósito tirar-lhe a vida», que só não teria acontecido, aquando dos incidentes, por «razões alheias à sua vontade». Pai e filho, José Martins Lopes (de 66 anos) e Martinho João Lopes (de 32 anos) terão cometido tentativa de homicídio, que os dois advogados de Defesa, João Nuno Catalão e Francisco Peixoto rejeitaram, contra a tese defendida pelo advogado de Acusação, o jurista veterano vilaverdense Martins Costa que requer de novo a condenação de ambos.

---
MAIS DETALHES NA EDIÇÃO IMPRESSA DE DEZEMBRO DO JORNAL "O AMARENSE & CADERNO DE TERRAS DE BOURO", esta quarta-feira (06 DEZ) nas bancas!
---

Redacção / JG (CP 2015)
oamrense@gmail.com

Outras notícias da categoria regional:

. ICNF já limpou 327 hectares de mimosas no Parque Nacional da Peneda-Gerês
. Quatro praias de Esposende com Bandeira Azul
. SAÚDE: Morte de bebés atinge valor mais baixo de sempre em Portugal
. Seminário sobre “Negócios familiares” no Núcleo Museológico de Campo do Gerês
. Conan Osiris e Demuja juntam-se ao cartaz do Vira Pop '18
. Jantar solidário da Missão Amar(es) contou com centena e meia de participantes
. MAIS DE 180 ATLETAS PRESENTES: Lalev venceu meia maratona de Amares
. TERRAS DE BOURO: Mais de 200 pessoas reunidas no Jantar Solidário dos Bombeiros
. “Encontro Associativo do Concelho de Amares” contou com a participação de mais de meia centena de Associações
. ACTIVIDADE GNR: 43 pessoas detidas nas últimas 12 horas…25 por condução sob o efeito do álcool
. AMARES: Assembleia Municipal aprova contas com oito abstenções
. Conferência “Esperando Novos Ceús e Nova Terra” esta noite no Centro Social e Paroquial de Lago
. TERRAS DE BOURO: Câmara assinou protocolos de cooperação com Bombeiros e delegações concelhias da Cruz Vermelha
. CPCJ de Amares assinala maus tratos na infância, amanhã, com um Laço Azul Humano
. Projecto “Bem Envelhecer” em Terras de Bouro com acção de sensibilização
. Câmara de Terras de Bouro não dá mais dinheiro para estrada da Mata da Albergaria
. Cravos vermelhos regressaram às comemorações do 25 de Abril em Terras de Bouro
. AMARES: Críticas ao populismo marcam discursos de evocação do 25 de Abril
. ECONOMIA: Empresários de Amares querem melhores acessibilidades e comunicações
. VIRA POP: Mahmundi é um dos primeiros oito nomes confirmados
. TERRAS DE BOURO: Presidentes de Junta apresentaram reclamações ao novo director regional da EDP
. Se comprou uma placa “Eldslaga” no IKEA deve contactar a empresa
. CIM Cávado implementa Projecto “UP Cávado: Empreendedorismo nas Escolas”
. GNR deteve 30 motociclistas em operação de fiscalização
. TRIBUNAL: Empresa contesta concurso da BRAVAL para contratação de 42 trabalhadores
. GNR: 148 detidos em flagrante no fim-de-semana
. AMARES: Moradores do Bairro de Guiames fazem abaixo-assinado por causa do barulho dos camiões
. DESPORTO: Bruno Ferreira vence Ultra Trail da Geira Romana
. SEQUEIROS (Amares): Tradição e muita gente no VI Festival de Folclore do Vale do Homem
. GNR de Amares deteve vilaverdense na posse de 95 gr de haxixe



Voltar
 
O Amarense
PUB
O Amarense (c) 2017 | Todos os Direitos Reservados