Cientistas da UMinho abrem portas para a eletrónica do futuro   25 de Setembro de 2017 / 10:10
Uma equipa internacional, que inclui cientistas do Centro de Física da Universidade do Minho, conseguiu separar, pela primeira vez, duas propriedades base do eletrão (spin e carga elétrica) numa estrutura unidimensional. O avanço abre portas para novas formas de fazer circuitos e dispositivos nanoeletrónicos e de transportar a informação de modo mais barato e rápido, na forma de spin. O estudo foi divulgado na reputada revista “Nature Communications”. Além do professor catedrático José Carmelo e do pós-doutorando Tilen Cádez, da UMinho, contou com investigadores das universidades do Sul da Flórida (EUA) e de Paris Saclay (França), do Centro de Ciência Computacional de Pequim (China) e do Síncrotron Soleil (França).

O trabalho experimental confirmou que, quando o eletrão circula num material de um átomo de espessura – no caso, uma monocamada de disseleneto de molibdénio –, é possível separar o seu spin (movimento de rotação intrínseco) da sua carga elétrica. Até aqui, esta teoria ainda não tinha sido provada. “As duas propriedades estão juntas no eletrão, mas em determinadas situações podemos separá-las”, explica José Carmelo.

O transporte do spin permite ao material ser ligado e desligado, como acontece com a corrente elétrica em transístores convencionais, tornando-o, por isso, uma alternativa interessante para fazer circuitos e dispositivos, com benefícios de energia, de rapidez e de transporte de dados. As suas aplicações poderão estender-se à eletrónica digital, à optoeletrónica ou aos sensores, por exemplo. “Acreditamos estar a abrir fronteiras para a eletrónica do futuro, em particular a spintrónica”, acrescenta o responsável.

O artigo científico incidiu nos materiais bidimensionais emergentes, nomeadamente os semicondutores, que são essenciais na indústria eletrónica, como na produção de transístores, nanocircuitos e microprocessadores. O disseleneto de molibdénio, usado no estudo, é um dos compostos mais populares e que pode vir a substituir os materiais tradicionais neste âmbito, como o arsenieto de gálio.

José Carmelo doutorou-se em Física pela Universidade de Copenhaga (Dinamarca) e pelo Instituto Nórdico de Física Teórica (Suécia). É professor catedrático do Departamento de Física e investigador do Centro de Física das universidades do Minho e do Porto. Esteve na organização de vinte conferências internacionais e tem mais de uma centena de publicações sobre matéria condensada, eletromagnetismo, física matemática, quântica, estatística e estática.

Redacção

Outras notícias da categoria nacional:

. Fantasporto exibe 11 filmes de alunos da UMinho 22 de Fevereiro de 2018 / 09:03
. Sentença de Sócrates é conhecida a 23 e 24 de Fevereiro em Guimarães pela mão de Mickaël de Oliveira 19 de Fevereiro de 2018 / 09:45
. Software de spin-off da UMinho gere acervo de Siza Vieira 15 de Fevereiro de 2018 / 11:49
. UMinho é a mais ativa da Europa em desporto universitário 14 de Fevereiro de 2018 / 08:31
. UMinho propõe terapia capaz de controlar cancro do colo do útero 14 de Fevereiro de 2018 / 08:26
. Portugueses reescrevem a história genética da Índia 12 de Fevereiro de 2018 / 11:49
. João Pedro Vaz será o novo Diretor Artístico da “A Oficina” 12 de Fevereiro de 2018 / 11:47
. Competências transversais são as mais valorizadas no mercado de trabalho 9 de Fevereiro de 2018 / 08:56
. Centro de Computação Gráfica está a definir os padrões da condução do futuro 9 de Fevereiro de 2018 / 08:54
. UMinho quer alavancar bioeconomia do país 7 de Fevereiro de 2018 / 08:44
. Estudo pioneiro sobre tablets junta universidades do Minho e Harvard e a Microsoft 7 de Fevereiro de 2018 / 08:43
. BabeliUM da UMinho promove cursos para dez línguas estrangeiras 25 de Janeiro de 2018 / 10:58
. UMinho estreia em Portugal exames de Chinês para os mais novos 23 de Janeiro de 2018 / 08:43
. Aluno do MIT Portugal da UMinho premiado por manga que vai ajudar doentes com cancro da mama 23 de Janeiro de 2018 / 08:41
. Já há lençóis que reduzem o risco de asfixia dos bebés 19 de Janeiro de 2018 / 08:32
. Lentes de contacto inovadoras travam a miopia das crianças 17 de Janeiro de 2018 / 13:25
. Luis Miguel Cintra (está de regresso e) estreia “Um D. João Português” em Guimarães 12 de Janeiro de 2018 / 08:52
. Universidade do Minho sedia vinte sociedades científicas 5 de Janeiro de 2018 / 08:50
. UMinho está entre as 50 universidades mais sustentáveis do mundo 28 de Dezembro de 2017 / 09:41
. Luis Miguel Cintra em Residência Artística em Guimarães 22 de Dezembro de 2017 / 11:25
. Rui L. Reis recebe um dos maiores prémios internacionais de Engenharia 22 de Dezembro de 2017 / 11:23
. Orquestra e Coro de Alunos da UMinho em concerto de Natal na Reitoria 14 de Dezembro de 2017 / 09:02
. Nuno Peres é o cientista português com mais impacto mundial 14 de Dezembro de 2017 / 09:00
. Campanha de Recolha de Brinquedos na UMinho e adaptação de brinquedos para crianças especiais 12 de Dezembro de 2017 / 09:01
. UMinho cria porta que bloqueia fogo, micróbios e ruído 28 de Novembro de 2017 / 10:08
. Alunos da UMinho premiados no “Bright Challenge” 27 de Novembro de 2017 / 08:39
. Licenciados ganham mais e têm melhor qualidade de vida 27 de Novembro de 2017 / 08:38
. Guimarães Jazz continua a fazer história 17 de Novembro de 2017 / 08:30
. UMinho atribui Cátedra Lloyd Braga a Hans-Jörg Albrecht 15 de Novembro de 2017 / 08:25
. Centro de Computação Gráfica celebra Dia Mundial da Usabilidade 10 de Novembro de 2017 / 08:44



« Voltar
 
 
 
O Amarense
PUB
O Amarense (c) 2017 | Todos os Direitos Reservados