Português lança primeiro livro sobre a economia da Fórmula 1   22 de Agosto de 2017 / 08:26
Paulo Reis Mourão, professor da Universidade do Minho, acaba de lançar o primeiro livro no mundo sobre a economia da Fórmula 1. “The Economics of Motorsports: The Case of Formula One”, editado pela inglesa Palgrave, mostra em 300 páginas aspetos como os custos das corridas, o papel dos media e patrocinadores ou de que forma a sociedade beneficia desta indústria. Conhece-se ainda os segredos para ser uma equipa vencedora, as influências na sustentabilidade de um projeto e perspetiva-se o futuro da modalidade. “Há muitos livros sobre a Fórmula 1, inclusive sobre a sua mecânica ou a gestão das equipas, mas este é o primeiro sob o olhar de um economista”, diz o autor. A obra destina-se ao público em geral e deve-se a seis anos de trabalho. “Estamos longe do British Motorsport Valley e das sedes das construtoras, o que tornou a investigação mais árdua, mas permitiu outro contacto com os diversos agentes”, salienta.

Cada prova do “grande circo” implica dezenas de milhões de euros, suportados por promotores nacionais e internacionais. Paulo Reis Mourão defende a transparência nos processos, porque incluem também dinheiros públicos, e revela metodologias para que os patrocinadores saiam beneficiados, em especial nos meios mediáticos e digitais: “A Liberty Media, agora detentora do campeonato da Fórmula 1, está apostada no entretenimento e em nivelar a qualidade dos carros, crescendo a competitividade, quando na ‘era Ecclestone’ dominavam três escuderias”.

Paulo Reis Mourão admite o regresso da principal categoria do desporto automóvel a Portugal, no autódromo do Algarve. “É um investimento a pelo menos dez, quinze anos, superior a 800 milhões de euros, envolvendo a população, os promotores regionais e sobretudo o Governo”, alega. “Os contratos de um circuito na F1 são a longo prazo, com estruturas que têm de ser transformadas e suportadas, permitindo ganhos só após vários anos”, frisa. O país não recebe uma prova desde 1996. A LibertyMedia quer alargar o mapa para além das 21 corridas em 2019. Ferrari, McLaren, Toyota, Renault, Toro Rosso e Williams já fizeram testes no Algarve.

Para o docente da UMinho, uma boa equipa faz-se do triângulo investidores-proprietários-fãs. A sua sobrevivência e a dos próprios pilotos depende “de cada ponto que obtêm no fim da prova e que vale muito dinheiro”. Difere do início da modalidade, em que certas escuderias resistiram graças à paixão dos fãs. A obra foca ainda a longevidade de pilotos não ganhadores, como o britânico Martin Blundell e o italiano Andrea de Cesaris, “talvez por serem da nacionalidade de construtoras automóveis”. O economista nota que este desporto não serve apenas as elites: “Tornou-se um fantástico campo de testes das inovações, como na segurança e na interação pessoa-veículo, que permite haver menos mortes e termos essas tecnologias no quotidiano”.

Redacção

Outras notícias da categoria nacional:

. Christopher Paul Stelling, hoje, no Theatro Circo num concerto único em Portugal 17 de Outubro de 2017 / 10:03
. Nova aplicação permite enviar sugestões aos autarcas 13 de Outubro de 2017 / 09:47
. “Do Bosque para o Mundo” explica às crianças a crise dos refugiados 12 de Outubro de 2017 / 08:52
. Guimarães na Europa das artes com novos projetos ligados ao Westway Lab, Novo Circo e CIAJG 10 de Outubro de 2017 / 09:02
. Air Play - Estreia e exclusivo nacional de um dos mais inovadores espetáculos de circo em Braga 9 de Outubro de 2017 / 08:59
. Orquestra Sinfónica Portuguesa toca, hoje, no Theatro Circo 6 de Outubro de 2017 / 08:52
. UMinho aprofunda relações com a Essilor 5 de Outubro de 2017 / 09:40
. Miguel Moreira e Romeu Runa apresentam “Operários” no palco que os viu crescer 29 de Setembro de 2017 / 10:06
. Candidaturas de acesso à UMinho para maiores de 23 anos já a decorrer 29 de Setembro de 2017 / 10:05
. Estudo sobre economia paralela dá prémio a investigadora da UMinho 26 de Setembro de 2017 / 09:52
. Festival de Outono da UMinho mostra a cultura em Braga, Guimarães e Monção 25 de Setembro de 2017 / 10:12
. Cientistas da UMinho abrem portas para a eletrónica do futuro 25 de Setembro de 2017 / 10:10
. Fibrenamics da UMinho reconhecida pela Comissão Europeia 19 de Setembro de 2017 / 09:33
. Mulheres ganham menos 24% do que os homens, conclui estudo da UMinho 18 de Setembro de 2017 / 10:09
. Cérebro de doentes obsessivos mantém conetividade atípica mesmo em repouso 18 de Setembro de 2017 / 10:08
. Música contemporânea cubana em Braga pela voz de La Dame Blanche, amanhã, dia 25 de Agosto 24 de Agosto de 2017 / 08:42
. UMinho lança seminário sobre maus-tratos a pessoas idosas 21 de Agosto de 2017 / 08:49
. UMinho promove encontro de antigos estudantes 16 de Agosto de 2017 / 08:49
. UMinho coordena projeto europeu de valorização de resíduos orgânicos 14 de Agosto de 2017 / 11:38
. Portugal fez a sua melhor classificação no maior concurso de chinês 9 de Agosto de 2017 / 08:40
. Associação Mundial de Investigação em Fibras Naturais nasce na UMinho 9 de Agosto de 2017 / 08:38
. Biblioteca Pública de Braga evoca Padre António Vieira 7 de Agosto de 2017 / 09:41
. Discursos presidenciais estão menos paternalistas 7 de Agosto de 2017 / 09:40
. Investigador da UMinho vence prémio europeu de cuidados paliativos 4 de Agosto de 2017 / 09:29
. Prémios Município do Ano entregues a 27 de julho no Fundão 24 de Julho de 2017 / 10:55
. Prémio Príncipe da Beira com candidaturas abertas 18 de Julho de 2017 / 10:49
. Futuros médicos da UMinho apoiam idosos isolados de Vila Nova de Cerveira 14 de Julho de 2017 / 08:43
. Prémio europeu atribuído a cientista da UMinho 14 de Julho de 2017 / 08:40
. UMinho no top 100 mundial em três áreas do Ranking de Xangai 13 de Julho de 2017 / 08:43



« Voltar
 
 
 
O Amarense
PUB
O Amarense (c) 2017 | Todos os Direitos Reservados