Discursos presidenciais estão menos paternalistas   7 de Agosto de 2017 / 09:40
A construção da imagem presidencial paternalista e passiva no Estado Novo, muito cara a Salazar, difere da imagem presidencialista na atual democracia, que faz um apelo ao povo e à participação ativa. Quem o diz é Aldina Marques, do Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho, que lidera um estudo linguístico inédito sobre os discursos dos Presidentes da República de Portugal desde 1910. O projeto inclui as tomadas de posse dos 28 chefes de Estado, no âmbito do doutoramento de Micaela Aguiar, e momentos anuais como 10 de Junho, 5 de Outubro, 25 de Abril e Ano Novo. O projeto de investigação “O Discurso do Presidente. Cem anos de discursos presidenciais em Portugal” surgiu aquando do centenário da República. A ideia é avaliar aquelas intervenções em atos públicos e de celebração nacional. Recolher e disponibilizar os conteúdos ao público é outro objetivo. Há vários momentos ainda por compilar, “por serem de difícil acesso”. Mesmo nas mensagens de Ano Novo – surgidas graças ao poder da rádio e reforçadas com o da TV –, só se encontrou online os discursos a partir de Jorge Sampaio.

Nas tomadas de posse, por exemplo, avalia-se a construção das imagens dos Presidentes, na qual se nota diferenças linguístico-discursivas entre o Estado Novo e a democracia; e a caraterização daquele género discursivo (como a argumentação, as vozes, a relação do locutor com os destinatários), desde que surgiu com a República até atingir uma certa estabilização, “embora dinâmica e precária, consoante os tempos e atores”. O próprio chefe de Estado atual, Marcelo Rebelo de Sousa, não avaliado por o estudo ir até 2010, tem a postura mais ativa face ao antecessor, Aníbal Cavaco Silva: nos primeiros 100 dias esteve em 250 iniciativas e o seu perfil pacificador lembra o primeiro Presidente da República, Manuel de Arriaga.

O trabalho é ambicioso, pois exige financiamento, tempo e parcerias com outras ciências. “A interdisciplinaridade é fundamental para entender a construção do discurso, as suas caraterísticas e os contextos sociais e situacionais. Quantos mais nos dedicarmos, maior será a dinâmica”, diz Aldina Marques. A comparação transnacional entre os discursos presidenciais de Portugal e do Brasil, cujo historial soma 37 Presidentes, de Teodoro da Fonseca a Michel Temer, também está na mesa.

Redacção

Aldina Marques investiga sobre o discurso político há mais de duas décadas. A professora concluiu, em particular, que os debates no Parlamento português “endureceram”: “Apesar de ser um género discursivo que prevê a agressividade, como no Regimento da Assembleia da República, alguns deputados ultrapassam esses ´limites´, recorrendo na sua argumentação a insultos ad hominem". A prática mais dura do debate “não foi alheia à tensão criada pelo contexto de crise recente”, acrescenta a docente do Instituto de Letras e Ciências Humanas da UMinho.

Outras notícias da categoria nacional:

. Sentença de Sócrates é conhecida a 23 e 24 de Fevereiro em Guimarães pela mão de Mickaël de Oliveira 19 de Fevereiro de 2018 / 09:45
. Software de spin-off da UMinho gere acervo de Siza Vieira 15 de Fevereiro de 2018 / 11:49
. UMinho é a mais ativa da Europa em desporto universitário 14 de Fevereiro de 2018 / 08:31
. UMinho propõe terapia capaz de controlar cancro do colo do útero 14 de Fevereiro de 2018 / 08:26
. Portugueses reescrevem a história genética da Índia 12 de Fevereiro de 2018 / 11:49
. João Pedro Vaz será o novo Diretor Artístico da “A Oficina” 12 de Fevereiro de 2018 / 11:47
. Competências transversais são as mais valorizadas no mercado de trabalho 9 de Fevereiro de 2018 / 08:56
. Centro de Computação Gráfica está a definir os padrões da condução do futuro 9 de Fevereiro de 2018 / 08:54
. UMinho quer alavancar bioeconomia do país 7 de Fevereiro de 2018 / 08:44
. Estudo pioneiro sobre tablets junta universidades do Minho e Harvard e a Microsoft 7 de Fevereiro de 2018 / 08:43
. BabeliUM da UMinho promove cursos para dez línguas estrangeiras 25 de Janeiro de 2018 / 10:58
. UMinho estreia em Portugal exames de Chinês para os mais novos 23 de Janeiro de 2018 / 08:43
. Aluno do MIT Portugal da UMinho premiado por manga que vai ajudar doentes com cancro da mama 23 de Janeiro de 2018 / 08:41
. Já há lençóis que reduzem o risco de asfixia dos bebés 19 de Janeiro de 2018 / 08:32
. Lentes de contacto inovadoras travam a miopia das crianças 17 de Janeiro de 2018 / 13:25
. Luis Miguel Cintra (está de regresso e) estreia “Um D. João Português” em Guimarães 12 de Janeiro de 2018 / 08:52
. Universidade do Minho sedia vinte sociedades científicas 5 de Janeiro de 2018 / 08:50
. UMinho está entre as 50 universidades mais sustentáveis do mundo 28 de Dezembro de 2017 / 09:41
. Luis Miguel Cintra em Residência Artística em Guimarães 22 de Dezembro de 2017 / 11:25
. Rui L. Reis recebe um dos maiores prémios internacionais de Engenharia 22 de Dezembro de 2017 / 11:23
. Orquestra e Coro de Alunos da UMinho em concerto de Natal na Reitoria 14 de Dezembro de 2017 / 09:02
. Nuno Peres é o cientista português com mais impacto mundial 14 de Dezembro de 2017 / 09:00
. Campanha de Recolha de Brinquedos na UMinho e adaptação de brinquedos para crianças especiais 12 de Dezembro de 2017 / 09:01
. UMinho cria porta que bloqueia fogo, micróbios e ruído 28 de Novembro de 2017 / 10:08
. Alunos da UMinho premiados no “Bright Challenge” 27 de Novembro de 2017 / 08:39
. Licenciados ganham mais e têm melhor qualidade de vida 27 de Novembro de 2017 / 08:38
. Guimarães Jazz continua a fazer história 17 de Novembro de 2017 / 08:30
. UMinho atribui Cátedra Lloyd Braga a Hans-Jörg Albrecht 15 de Novembro de 2017 / 08:25
. Centro de Computação Gráfica celebra Dia Mundial da Usabilidade 10 de Novembro de 2017 / 08:44
. Projeto da UMinho quer converter calor dos gases de escape em eletricidade 10 de Novembro de 2017 / 08:42



« Voltar
 
 
 
O Amarense
PUB
O Amarense (c) 2017 | Todos os Direitos Reservados