Discursos presidenciais estão menos paternalistas   7 de Agosto de 2017 / 09:40
A construção da imagem presidencial paternalista e passiva no Estado Novo, muito cara a Salazar, difere da imagem presidencialista na atual democracia, que faz um apelo ao povo e à participação ativa. Quem o diz é Aldina Marques, do Centro de Estudos Humanísticos da Universidade do Minho, que lidera um estudo linguístico inédito sobre os discursos dos Presidentes da República de Portugal desde 1910. O projeto inclui as tomadas de posse dos 28 chefes de Estado, no âmbito do doutoramento de Micaela Aguiar, e momentos anuais como 10 de Junho, 5 de Outubro, 25 de Abril e Ano Novo. O projeto de investigação “O Discurso do Presidente. Cem anos de discursos presidenciais em Portugal” surgiu aquando do centenário da República. A ideia é avaliar aquelas intervenções em atos públicos e de celebração nacional. Recolher e disponibilizar os conteúdos ao público é outro objetivo. Há vários momentos ainda por compilar, “por serem de difícil acesso”. Mesmo nas mensagens de Ano Novo – surgidas graças ao poder da rádio e reforçadas com o da TV –, só se encontrou online os discursos a partir de Jorge Sampaio.

Nas tomadas de posse, por exemplo, avalia-se a construção das imagens dos Presidentes, na qual se nota diferenças linguístico-discursivas entre o Estado Novo e a democracia; e a caraterização daquele género discursivo (como a argumentação, as vozes, a relação do locutor com os destinatários), desde que surgiu com a República até atingir uma certa estabilização, “embora dinâmica e precária, consoante os tempos e atores”. O próprio chefe de Estado atual, Marcelo Rebelo de Sousa, não avaliado por o estudo ir até 2010, tem a postura mais ativa face ao antecessor, Aníbal Cavaco Silva: nos primeiros 100 dias esteve em 250 iniciativas e o seu perfil pacificador lembra o primeiro Presidente da República, Manuel de Arriaga.

O trabalho é ambicioso, pois exige financiamento, tempo e parcerias com outras ciências. “A interdisciplinaridade é fundamental para entender a construção do discurso, as suas caraterísticas e os contextos sociais e situacionais. Quantos mais nos dedicarmos, maior será a dinâmica”, diz Aldina Marques. A comparação transnacional entre os discursos presidenciais de Portugal e do Brasil, cujo historial soma 37 Presidentes, de Teodoro da Fonseca a Michel Temer, também está na mesa.

Redacção

Aldina Marques investiga sobre o discurso político há mais de duas décadas. A professora concluiu, em particular, que os debates no Parlamento português “endureceram”: “Apesar de ser um género discursivo que prevê a agressividade, como no Regimento da Assembleia da República, alguns deputados ultrapassam esses ´limites´, recorrendo na sua argumentação a insultos ad hominem". A prática mais dura do debate “não foi alheia à tensão criada pelo contexto de crise recente”, acrescenta a docente do Instituto de Letras e Ciências Humanas da UMinho.

Outras notícias da categoria nacional:

. Christopher Paul Stelling, hoje, no Theatro Circo num concerto único em Portugal 17 de Outubro de 2017 / 10:03
. Nova aplicação permite enviar sugestões aos autarcas 13 de Outubro de 2017 / 09:47
. “Do Bosque para o Mundo” explica às crianças a crise dos refugiados 12 de Outubro de 2017 / 08:52
. Guimarães na Europa das artes com novos projetos ligados ao Westway Lab, Novo Circo e CIAJG 10 de Outubro de 2017 / 09:02
. Air Play - Estreia e exclusivo nacional de um dos mais inovadores espetáculos de circo em Braga 9 de Outubro de 2017 / 08:59
. Orquestra Sinfónica Portuguesa toca, hoje, no Theatro Circo 6 de Outubro de 2017 / 08:52
. UMinho aprofunda relações com a Essilor 5 de Outubro de 2017 / 09:40
. Miguel Moreira e Romeu Runa apresentam “Operários” no palco que os viu crescer 29 de Setembro de 2017 / 10:06
. Candidaturas de acesso à UMinho para maiores de 23 anos já a decorrer 29 de Setembro de 2017 / 10:05
. Estudo sobre economia paralela dá prémio a investigadora da UMinho 26 de Setembro de 2017 / 09:52
. Festival de Outono da UMinho mostra a cultura em Braga, Guimarães e Monção 25 de Setembro de 2017 / 10:12
. Cientistas da UMinho abrem portas para a eletrónica do futuro 25 de Setembro de 2017 / 10:10
. Fibrenamics da UMinho reconhecida pela Comissão Europeia 19 de Setembro de 2017 / 09:33
. Mulheres ganham menos 24% do que os homens, conclui estudo da UMinho 18 de Setembro de 2017 / 10:09
. Cérebro de doentes obsessivos mantém conetividade atípica mesmo em repouso 18 de Setembro de 2017 / 10:08
. Música contemporânea cubana em Braga pela voz de La Dame Blanche, amanhã, dia 25 de Agosto 24 de Agosto de 2017 / 08:42
. Português lança primeiro livro sobre a economia da Fórmula 1 22 de Agosto de 2017 / 08:26
. UMinho lança seminário sobre maus-tratos a pessoas idosas 21 de Agosto de 2017 / 08:49
. UMinho promove encontro de antigos estudantes 16 de Agosto de 2017 / 08:49
. UMinho coordena projeto europeu de valorização de resíduos orgânicos 14 de Agosto de 2017 / 11:38
. Portugal fez a sua melhor classificação no maior concurso de chinês 9 de Agosto de 2017 / 08:40
. Associação Mundial de Investigação em Fibras Naturais nasce na UMinho 9 de Agosto de 2017 / 08:38
. Biblioteca Pública de Braga evoca Padre António Vieira 7 de Agosto de 2017 / 09:41
. Investigador da UMinho vence prémio europeu de cuidados paliativos 4 de Agosto de 2017 / 09:29
. Prémios Município do Ano entregues a 27 de julho no Fundão 24 de Julho de 2017 / 10:55
. Prémio Príncipe da Beira com candidaturas abertas 18 de Julho de 2017 / 10:49
. Futuros médicos da UMinho apoiam idosos isolados de Vila Nova de Cerveira 14 de Julho de 2017 / 08:43
. Prémio europeu atribuído a cientista da UMinho 14 de Julho de 2017 / 08:40
. UMinho no top 100 mundial em três áreas do Ranking de Xangai 13 de Julho de 2017 / 08:43



« Voltar
 
 
 
O Amarense
PUB
O Amarense (c) 2017 | Todos os Direitos Reservados